Print
Details: Category: Programação | Published: 06 October 2015 | Hits: 1685

Trabalhando com arquivos KML do Google Maps, Earth e MyMaps

Os arquivos KML são uma ótima alternativa para quem não pode investir pesado em um sistema de georreferenciamento robusto. Embora possua suas limitações o uso de arquivos KML, ferramentas do Google e algumas outras ferramentas que possam a vir serem desenvolvidas para facilitar o uso desse recurso, podem ser bastante úteis para ajudar a economizar tempo e dinheiro.

O Arquivo KML é uma estrutura muito similar ao famoso XML, e não o deixa de ser um XML, apenas com alguns detalhes o diferenciando.

Este tipo de arquivo pode ser facilmente compartilhado e editado.

Um arquivo KML basicamente contem uma estrutura de atributos onde para cada ponto geolocalizado apresenta as coordenadas geográficas do mesmo, um título identificador e outros atributos que podem ser adicionados, tais como descrição, data, etc.

 

Marcador

O elemento básico de um arquivo KML é o marcador ou "point", ele nada mais é do que um ponto geograficamente referenciado no mapa. 

<Point>
        <coordinates>-51.1386108,-29.96207340</coordinates>
</Point>

 

 Este elemento serve para posicionar um ponto no mapa, seja no Google Earth, Google Maps ou MyMaps:

 

Pontos no MyMaps
Pontos no MyMaps

 

 

Pontos no Google Earth
Pontos no Google Earth

 

Placemark, Name e Description

Uma vez que tenhamos nossos pontos no mapa, podemos agregar novos atributos tais como "Name" e "Description" para qualificar a informação contida no identificador geográfico.

Cada "Point" está contido dentro de um atributo pai chamado "Placemark". Dentro de um "Placemark" podemos manter um ponto (identificador), uma linha, traçado, rota, etc. Por hora utilizaremos o container placemark como um atributo pai que conterá o ponto de georreferencia, seu nome identificador e a descrição.

No modo proposto o atributo placemark terá como atributos filhos os identificadores: timestamp (formata de data/hora computacional), o nome, a descrição e o estilo de URL.

Por hora vamos nos ater no fundamental (nome e descrição), o arranjo do código fica o seguinte

 

<Placemark>
     <TimeStamp> <when>2007-01-14T21:05:02Z</when> </TimeStamp>
     <name>Torre Um</name>
     <description> <![CDATA[ <h1>Você pode descrever a torre!</h1> <p><font color="red">Você pode colocar uma descrição e abaixo linkar com rotas.</font></p> ]]>              </description>
      <styleUrl>#paddle-a</styleUrl>
     <Point> <coordinates>-51.1386108,-29.96207340</coordinates></Point>
</Placemark>

 

Os atributos nome e descrição serão exibidos em uma etiqueta quando clicarmos no ponto de interesse.

A imagem abaixo ilustra os dados exibidos após clicar no balão do ponto de interesse.

Etiqueta do point
Etiqueta do point

 

 As múltiplas interfaces para trabalhar com arquivos KML

 

Os arquivos KML podem ser visualizados e editados no MyMaps e no Google Earth, bem como podem ser visualizados no Google Maps.

 

Uma maneira prática de manter seus mapas disponíveis e compartilhados é utilizando o Google My Maps:

My Maps Inicio
My Maps Inicio

 

Uma vez no My Maps você pode criar um novo mapa ou abrir um mapa.

Ao criar um novo mapa você tem um novo mapa a ser editado e onde você pode inserir dados a serem salvos:

 

Novo mapa
Novo mapa

 

Na opção abrir mapa, é possível abrir maps criados pelo usuário ou compartilhados com este:

 

 


Abrir mapa

 

Após importados, criados e editados no MyMaps, os mapas podem ser verificados no Google Maps quando você estiver logado com sua conta do Google; para isto basta você clicar no menu do Maps:

 

Manu do Google Maps
Menu do Google Maps

 

Após o menu estendido irá apresentar algumas opções, entre elas a Opção My Maps exibindo todos seus mapas criados ou importados para sua conta do Google My Maps. Uma vez visualizados seus mapas basta selecionar o mapa de seu interesse:

 

Menu Maps
Menu Maps

 

 Em nosso exemplo selecionamos o mapa intitulado "Mapa teste":

 

Seleção de Mapa
Seleção de Mapa

 

Após Selecionar o mapa de interesse, os marcadores e demais objetos contidos serão carregados no Google Maps:

 

Exibição do mapa
Exibição do mapa